PLATO: uma revolução educacional

 

plato

Acabo de ler resenha de livro recente sobre o PLATO (Programmed Logic for Automated Teaching Operations), um sistema que, por meio de terminais, permitia usos compartilhados de softwares educacionais. O PLATO, baseado em grandes computadores, acabou sofrendo concorrência das iniciativas que resultariam na internet. A resenha examina tal questão e tem como alvo aspectos tecnológicos, não examinando virtudes e defeitos do uso educacional de computadores inaugurado pelo PLATO.

Quando estudei, em 1983, Computer Education no meu mestrado em Edtech na San Diego State University, o PLATO já era coisa do passado. Os computadores pessoais começavam a ocupar a cena e a gente trabalhava com o Apple IIe. Mas, de certa forma, o PLATO estava muito presente em nossa formação. Muitos software educacionais criados para o velho sistema eram ótimos e foram adaptados para computadores pessoais. Uma dessas adaptações aconteceu com um program de simulação em história da Mesosamérica, o Aztlan. Anos depois, minha equipe do Programa de Informática e Educação produziu uma versão do Aztlan para o português. Nossa versão fez grande sucesso entre os educadores que começavam a experimentar uso de computadores em educação na segunda metade de 1980. Cumpre notar que as versões originais do PLATO eram, geralmente, mais sofisticadas que as versões que foram produzidas para computadores pessoais.

Interessados pela matéria sobre o PLATO podem ir até clicando aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: