Profissionalização precoce: erro insistente

Acabo de dar uma olhada em velhos arquivos onde guardo papeis de minha vida de trabalho. São subsídios, revistas avulsas, anotações, documentos, relatórios etc. Alguns desses papeis têm mais de quatro décadas e eu não consigo colocá-los no lixo. Vou guardando…

Entre os meus guardados está um exemplar de revista SENAC.sp. publicação que divulgava feitos do SENAC de São Paulo. O número que tenho é o 5, ano 2, abr/mai/jun de 1998. Em tal número há um pequeno artigo meu, comentando aspecto relacionado com possibilidades de cooperação entre o Seneca College (community college canadense) e o SENAC paulista. Aproveitei a ocasião para propor conversa sobre profissionalização precoce, essa mania de acelerar a formação profissional para os pobres. O tema ainda é muito atual, pois continua firme e forte a ideia de que é muito bom profissionalizar adolescentes, sobretudo por meio de cursos técnicos. Acho isso uma bobagem. E, como verão, já tinha essa convicção em 1998.

 

artigo ssp0

 

artigo ssp

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: