Microcontos na sala de aula

Em 2008, elaborei um curto subsídio para conversa com meus alunos sobre usos de microcontos em educação. É algo bem sintético, um microssubsídio… Reproduzo-0 para prováveis interessados.

 

Microcontos

 

Microconto é uma forma bem moderna de fazer literatura. Tudo nele é muito contido. Tudo é feito para caber em pequenos espaços – uma tela de celular, uma camiseta, um adesivo. Tudo é feito para leitura rápida. Por isso precisa ser micro. Mas precisa ter virtudes: humor, beleza.

Em qualquer microconto, o autor precisa contar ou sugerir uma história. Nessa forma de microliteratura, portanto, é preciso ter personagem ou personagens, movimento. É preciso ter alguma história.

Há diversas formas de definir limites para um microconto. Vamos utilizar a definição que diz que um microconto é uma história (ou sugestão de história) contada em até cento e quarenta caracteres (espaços e pontuações inclusos).

Exemplos:

Ela beijou o sapo. Hoje é mãe de dez girinos. (j. novelino)

 

Trabalhavam na mesma empresa. Ele gerente, ela secretária. Casaram-se para evitar rumores de assédio sexual. (Senir Fernandez)

 
Pela última vez, escreveu seu nome na orla da praia e ficou vendo as ondas o apagarem para sempre. (C. Seabra)

As chamas queimaram tudo. Nos escombros do prédio, aquela privada, branca e reluzente, não fazia o menor sentido. (C.. Seabra)

 

Bígamo e muito devoto, ele frequenta duas igrejas. (j. novelino)

 

No desastre, o motorista perdeu o caminhão e a fé em São Cristóvão. (j. novelino)

 

O músico era tão perfeccionista que naquela tarde, quando seu gato miou uma oitava acima, não hesitou em atirá-lo pela janela. (Zezé Pina)

 

Quando soube da verdade, gelou. Era verdade! (Zeca Ildefonso)

 

Era loira, sensível, culta, inteligente e muito bonita. Fingia-se de burra para não desagradar a seu marido empresário. (Erre Erre)

 

Abraçou fortemente a sua solidão com a certeza de que nunca mais seria por ninguém abandonado. (Erre Erre)

Exorcista famoso, mundialmente reconhecido, dorme abraçado aos demônios que durante o dia expulsa e se embriaga com a água benta que sobra. (Erre Erre)

 

 

Finalidades:

 

  • ·        Destravar quem tem medo de escrever
  • ·        Oferecer resultado rápido e completo de redação
  • ·        Exercitar imaginação dentro de um quadro de restrições bem claro
  • ·        Oferecer um desafio que tenta as pessoas

 

Usos:

 

  • ·        Redação
  • ·        Levantamento de idéias dentro de determinado assunto
  • ·        Diversão
  • ·        Motivação
  • ·        Cooperação (em produções conjuntas)
  • ·        Desafio de imaginação
  • ·        Uso criativo do Word
  • ·        Etc.

 

 

Jarbas Novelino Barato

Tecnologia Educacional

28/03/2008

Anúncios

4 Respostas to “Microcontos na sala de aula”

  1. sylvialoeb Says:

    Muito legal Jovelino, gostei muito. Destrava mesmo.
    Sylvia loeb

  2. Andrea Carrilho Says:

    Muito engracado!

  3. giovana Says:

    ativa criatividade…estimula escrita…..

  4. jota Says:

    interessante.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: