Uma Escola de Meninas

Uma escola para meninas. Parece coisa de um passado remoto. Mas, não. Essa história é uma história de agora. Uma história de libertação das mulheres.

Do que falo na abertura deste post? Falo de um vídeo que vi várias vezes: My Journey to Start a School for Girls in Kenya, uma história de coragem contada pela protagonista, Kakenya Ntaya.

Kakenya sonhou um sonho de libertação. Quis estudar, numa situação em que a sociedade não projeta educação escolar para as mulheres. Ela é uma massai, povo alegre, alto e bonito do Kenya. Sofreu mutilação do clítoris em sua inciação como mulher. Negociou com o pai tal iniciação, obtendo como troca a promessa de que poderia prosseguir estudos no nível de segundo grau. Quis mais e obteve bolsa para cursar universidade nos EUA.

Prometeu voltar para seu povo. Cumpriu a promessa. E depois de voltar, abriu uma escola para meninas, já que em sua aldeia achavam que escola era privilégio de meninos. As meninas da escola de Kakenya não sofrem mutilação. Não são obrigadas a se casar precocemente. Vivem um sonho de liberdade.

O depoimento de Kakenya é emocionante e aconteceu num dos eventos do TED. No vídeo é possível acionar legendas em inglês. Isso ajuda a acompanhar a fala da moça africana, embora a transcrição de sua fala tenha diversos problemas.

Ver e ouvir Kakenya é inspirador e emocionate. Belíssima oportunidade de aprendizagem.

Anúncios

Uma resposta to “Uma Escola de Meninas”

  1. marice07 Says:

    Lindo! O mundo precisa é disso. Iniciativas positivas ao invés de lamúria.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: