Celular, do possível ao necessário

O telefone celular converteu possibilidade em necessidade, seguindo uma lógica que acaba arrasando modos de comunicar que o dispensam. Não uso essa unanimidade que torna seres humanos periféricos do equipamento de comunicação. Vale no caso observação que já foi feita quanto a outros novidades tecnológicas: não importa qual é a mensagem, importa o uso. Tenho a impressão que na próxima geração as pessoas serão incapazes de falar sem a intermediação de telefones móveis, mesmo que o interlocutor esteja a dois metros de distãncia.  Olhar nos olhos dos outros só será possível por meio de telas.

Já registrei em textos mais longos muitas questões sobre uso de celulares. Desta vez quero apenas trazer para cá uma imagem que fala muito. Ela é suficiente para desencadear reflexão que acho necessária quanto ao presente e ao futuro da comunicação humana.

Anúncios

Uma resposta to “Celular, do possível ao necessário”

  1. Danielle Guglieri Lima Says:

    Realmente a comunicação humana tem deixado de ser tão humana. Acho que dispositivos de comunicação fazem realmente a diferença, mas como conseguiremos fazer com que as novas gerações consigam operar de forma eficaz no espaço real e no ciberespaço? Tenho alumas dúvidas quanto a isto.
    Tenho um adolescente que escreve em blogs, posta vídeos no youtube e fala por horas no celular, mas quando precisa ter uma postura de proatividade não sabe como fazer.
    Realmente é muito bom que tenhamos novas possibilidades, mas é preciso que aprendamos a lidar com elas. Adorei o post!.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: