Espaço escolar e dignidade

Aqui neste Boteco já anotei diversas observações sobre arquitetura e educação, tema que deveria merecer mais atenção dos educadores. Um aspecto importantíssimo é o das mensagens que o espaço escolar transmite.

Alumas vezes, educadores ilustres se equivocam e elegem soluções arquitetônicas muito pobres para espaços escolares. Esse é o caso, por exemplo, de Moacyr de Góes em seu belíssmo “De Pé no Chão Também se Aprende a Ler”. Nessa obra, ele fala com entusiasmo de barracões de palha que foram utilizados como escolas nos bairros periféricos de Natal, RN, durante o governo de Djalma Maranhão (começo dos anos 60). Confesso que achei que aqueles barracões, fruto de recuperação de técnicas de cosntrução popular, eram um resposta adequada para a falta de escolas. Muitos anos depois da publicação de “De Pé no Chão…” conversei com Moacyr sobre os barracões. Chegamos à conclusão de que aquela solução aquitetônica nada tinha de progressista. Ela marcava a educação popular como uma educação pobre.

Prédios escolares precisam mostrar a importância da educação. Um prédio digno educa muito mais que discursos bem intencionados de educadores. Ele mostra para os alunos como eles são “considerados”. Um prédio mal construído ou soluções de emergência como as escolas de lata ensinam o contrário. Ensinam a “desconsideração”.

Não vou insistir no tema. Acho melhor mostrar. Acabo de ler “Italianos no Brás: Imagens e Memórias”, de Suzana Barreto Ribeiro, obra que articula fotos e história oral para mostrar um momento -década de 1920 a 1930 – da cultura italiana no bairro paulistano do Brás. O livro narra que a maior parte das crianças do bairro era educada no Grupo Escolar Romão Puiggari, uma escola bonita, projetada por Ramos de Azevedo e construída no final do século XIX.

O Romão Puiggari ainda está de pé e funcionando com escola pública. Fotos dele sugerem que as crianças de um bairro operário receberam a mesma atenção que as crianças da elite paulistana que estudava no Caetano de Campos. Como disse, é melhor mostrar. Vejam o Romão Puiggari neste vídeo:

 

Anúncios

2 Respostas to “Espaço escolar e dignidade”

  1. Doralice Araújo Says:

    Você oferece mais um deleite de leitura para mim, querido amigo Jarbas. O tema de arquitetura escolar é uma das minhas atenções apaixonadas.

    Ontem,por exemplo, quando passei na porta do Inst. de Ed. do Paraná, vi um andaime de ferro encostado ao lado da parede externa, toda maltratada e com rachaduras preocupantes. Logo pensei: ah…vão fazer uma reforma!? Não sei ainda se a impressão é verdadeira, mas fiz registros fotográficos com a minha câmera do celular. Aguarde-os, lá no naMira, em postagem oportuna.

    Tenho feito os meus passeios costumeiros pelos bairros de Curitiba; faço questão de adentrar pelas ruas secundárias – e, sigo em busca permanente das escolas públicas e de material que fundamente as minhas observações sobre o tema tão instigante, meu amigo. Ao puxar a minha cadeira em frente ao BOTECO e ler com avidez as suas postagens sobre arquitetura escolar, ah… lamento que a conversa seja apenas virtual; ficaríamos horas e horas a conversar e a trocar fotos que denunciam as negligências históricas com a falta de manutenção ou o arrojo nas construções e, mais, o destaque oferecido à arquitetura escolar pelos que têm poder e caixa público à disposição.

    Grande abraço, colega professor! Saúde!

  2. Álvaro de Lima Castro Says:

    Parabéns, Jarbas. Muito bom, como sempre, seu texto.
    Esse é um tema que me interessa especialmente e sobre o qual tenho investido meu tempo de trabalho e pesquisa. Seria adequado dizer que nós brasileiros, durante muito tempo tivemos um apego às soluções pobrezinhas e à estética da miséria? Penso que denota a baixa auto-estima de um povo acostumado a qualquer coisa, Some-se a isso o custo exagerado de um dinheiro mal administrado e nossas crianças acabam mesmo tendo que estudar de pé no chão. Onde está a famosa criatividade brasileira? Com ela deveríamos conseguir fazer mais com menos.
    Peço que dê uma passadinha no meu blog, (por ora abandonado) onde tratamos desse assunto. Um comentário seu seria muito proveitoso. Abraço.
    http://www.arquiteturaescolar.com.br

    http://migre.me/7sYCO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: