Archive for dezembro \31\UTC 2011

Sonata

dezembro 31, 2011

No post anterior falei em sonata, toca-disco portátil muito utilizado nos anos 60 e 70. Falo dela como algo gostoso de ser relembrado. Falo dela como um item de tecnologia que caracterizava a vida de jovens quarenta ou mais anos atrás. Mas, só falar é pouco. Convém mostrar. Por isso fui procurar um exemplo de imagem de sonata. E encontrei mais que isso, encontrei um vídeo que mostra imagem e som de uma sonata. Curtam isso:

Anúncios

Música dos 60’s no recreio

dezembro 31, 2011

Hoje andei investigando músicas que animavam encontros festivos em minha adolescência e juventude. Em noites de sábado, nas casas de amigos que tinham mais espaço, a gente se reunia para bailinhos – chamados então de brincadeiras – e colocávamos em toca-discos portáteis – as ‘sonatas’ – gravações da hora. As músicas eram baladas fáceis de cantar, com letras sentimentais, arranjos simples, com uma batida que, aparentemente, era a mesma em todos os casos.

Publiquei no meu face informação parecida com esta, acompanhada por um vídeo do Youtube com a música Devolva-me, cantada por Leno e Lilian. A gravação é de 1966. Compositores: Renato Barros (da banda Renato e seus Blue Caps) e Lilian Knapp (a Lilian da dupla já citada). Quer ouvir a música neste recreio? Aqui está essa maravilha de meus tempos de moço.

Márcia Padilha Lolito, em comentário à minha postagem, disse que conhecia apenas uma bela versão de Devolva-me, interpretada por Adriana Cacanhoto. Fui ver e ouvir. Maravilha! Ela converteu a velha canção numa obra prima. Vale a pena ver e ouvir.

Obrigado, Marcia. Acho que a hora do recreio aqui no Boteco será muito bonita.

Avaliação em EaD

dezembro 30, 2011

Faz tempo que apresentei algumas idéias sobre “avaliação tácita” em EaD. Examinei aquela avaliação que fazemos inconscientemente em encontros humanos. Em contatos cara-a-cara, estamos sempre avaliando o outro para ajustar nossa interação. Esse processo foi se estruturando ao longo da nossa evolução, começando com uma família de primatas que se separou dos chimpanzés há uns seis milhões de anos. Tal processo é essencial nas comunicações humanas. Muitas vezes, porém, ele não é considerado em eventos de EaD. Isso, em parte, explica as altas taxas de evasão em programas de educação à distância. Minha comunicação, apresentada em evento promovido pelo Conselho Estadual de Educação de São Paulo, teve como pano de fundo as idéias que acabo de resumir.

Na minha fala, utilizei caso contado por Allison Rosset, professora de Tecnologia Educacional na San Diego State University. A professora Allison apresentou o caso num artigo que traduzi e integra o acervo de textos que tenho aqui no Boteco em ‘páginas’. Interessados poderão ver ou rever o texto da Allison com um clique aqui.

Segue link para o roteiro de minha comunicação em seminário promovido pelo CEE/SP: avaliao-em-ead .

Inteligência do trabalhador

dezembro 30, 2011

Faz algum tempo que busco tornar mais conhecido no Brasil um grande educador: Mike Rose. Um dos livros dele, O Saber no Trabalho, foi traduzido para o português com um prefácio meu. Em 2006, fiz uma entrevista com Mike. Cópia dessa conversa com ele pode ser encontrada aqui em Saberes Invisíveis.

Outro livro de Mike é Why School: Reclaiming education for all of us. Essa obra sintetiza os principais estudos de Mike Rose em seu trabalho educacional com adultos e suas investigações como professor da UCLA. É um livro que merece ser lido por quem ainda acha que a educação não é apenas um recurso para tornar as pessoas mais espertas na selva capitalista. Fiz uma resenha desse escrito do Mike. Caso queira vê-la, clique aqui.

Acho que educadores que estudam relações entre trabalho e educação precisam ver uma entrevista com Mike Rose que está no Youtube. Para os interessados, seguem aqui os dois segmentos de vídeo com a fala do professor da UCLA.