Fins da educação

Tenho muitos amigos que embarcaram na pedagogia das competências. Quase todos eles são educadores de muito valor, com obras admiráveis. Merecem todo meu respeito. Mas não me convencem. Acho que o competentivismo é um desvio sério em termos de fins da educação.

Zé Kuller, companheiro de velhas e belas aventuras educacionais, já propôs que promovamos um simpósio sobre o tema. Ele, como Lea Depresbiteris, Carmé Barba, Francisco Cordão, Beth Fadel, Chico Moraes, Daniel Kader Hammoud e muitos outros companheiros continuam a produzir textos e propostas sobre competências. Assim que me liberar de trabalhos que andam me ocupando em demasia, vou conversar com o Alemão (Zé Kuller) e finalmente ajudar na realização do simpósio por ele proposto.

No momento quero provocar meus amigos, assim como gente que não conheço, convertidos ao credo competentivista. Acabo de ler indicação do @MarioAsselin, Le message philosofique des TIC en éducation. Nesse texto de Denys Lamontagne há uma observação que quero registrar:

Entre a resposta às necessidades do indíduo e aquelas da sociedade e do mercado, a educação sempre esteve cindida. Formar bons cidadãos, bons guerreiros, bons crentes ou bons trabalhadores encontra muitas vezes espaços compatíveis com as aspirações individuais de uma vida feliz, livre e de responsabilidade pelo próprio destino, mas não por todo o tempo nem em toda parte.

Montagne toca num ponto que me preocupa. O movimento das competências volta-se para o mercado ou, quando mais ampliado, para a sociedade. Mas, não cuida de aspectos essenciais de como formar seres humanos melhores, mais felizes, mais capazes de fruirem cultura e arte. Ou seja, a pedagogia das competências tem um horizonte dominado por interesses da eficiência social. Com ela, a educação humanista, preocupada com formação cultural justificada por seus próprios méritos, fica esquecida ou secundarizada.

Anúncios

4 Respostas to “Fins da educação”

  1. Thbeth Says:

    Profe! Aí está um tema admirável, em um momento meu! Explico, em Didática p/ professores estarei a repassar o planejamento em moldes mais estáveis e conhecidos, ou repasso o tal de Competências (procedimentais, conceituais e atitudinais) , senti um gosto de “mercado”e fiquei em dúvida!
    Pois meu foco é o ensino escolar!!

  2. José Antonio Küller Says:

    Jarbas

    Como fui provocado nominalmente cabe uma pronta resposta, embora incompleta.

    A sua crítica tem uma fragilidade básica: a falta de uma definição do conteito de competência. Como o termo é polissêmico, cada um o usa de acordo com suas convicções.

    No meu caso, por exemplo, o uso do conceito permite que eu afirme como competências os seguintes enunciados:

    Apreciar uma obra de arte.
    Elaborar uma crítica musical.
    Definir e perseguir um projeto de vida.
    Definir e observar um código de ética.

    Veja que, asssim, parte da crítica esvanece. Ou não? Bem, acho que a continuidade da discussão fica para aquele simpósio que aguardamos com ansiedade.

    Abraços

    José Antonio Küller

  3. maria celeste de gouveia Says:

    Se vivemos numa sociedade capitalista, e permito-me acrescentar o adjetivo “selvagem”, acho que seja proveitoso voltar nosso trabalho, entre outras práticas, para o desenvolvimento de competências para, assim, evitarmos a decepção e a frustação ante as dificuldades ou impossibilidade do jovem de estabelecer-se como cidadão atuante na sociedade. Contudo, penso ser primordial que, como educadores, encontremos o ponto de equilíbrio entre o desenvolvimento de competências e a educação humanista, pois é, desse modo, que a formação global do “ser” se concretizará.
    Concordam?

  4. Sobre os fins da educação: uma resposta « Germinal – Educação e Trabalho Says:

    […] amigo Jarbas Novelino Barato, em seu Boteco Escola, em um post denominado Fins da Educação, me provocou. Fez uma crítica aos educadores que aderiram à chamada Pedagogia das Competências. […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: