Verdade e novas tecnologias

Há uns cinquenta ou mais anos, as pessoas acreditavam na palavra escrita. Era comum alguém dizer: “é verdade, deu no jornal”.

Neil Postman, antigo chefe do Departamento de Comunicações da Universidade de Nova Iorque imaginou um experimento interessante. De manhã, ele comentou casualmente na cantina que a produção de carne em árvores acabara de se tornar realidade. Citou suposta pesquisa realizada por uma faculdade pouco conhecida (uma instituição de ensino superior da Dakota do Sul ou um outro estado pouco expressivo em termos acadêmicos). Ao falar sobre a suposta pesquisa, disse que soube da mesma por meio de notícia publicada no New York Times. À tarde, a milagrosa pesquisa era uma “verdade” comentada por toda parte na universidade. A credibilidade da história inventada por Postman era sustentada sobretudo pelo argumento de que “deu no New York Time”.

A credibilidade dos jornais impressos talvez não seja a mesma. As fontes de informação de agora são aquelas que aparecem em telas da TV e dos computadores. É muito comum nos dias de hoje a expressão “deu na Internet”.

O que nos deve preocupar é um movimento que confere aos meios de comunicação a virtude de apresentar a verdade. Em vez de pensar a verdade a partir de critérios racionais de verificação, acostumamo-nos a pensar que qualquer coisa que mereça destaque  na tela (antes era no papel) é a “realidade”.

Em post passado, reproduzi uma charge que sugere discussões sobre o assunto (cf. Platão, mito da caverna e TI). Ao comentar o assunto, uma das mais assíduas clientes deste Boteco, Conceição Rosa, disse que a professora de Filosofia de sua escola havia abordado o mito da caverna a partir de uma historinha do Maurício de Sousa. Conceição indicou onde o material poderia ser encontrado. Vi a historinha (publicada em vídeo no Youtube) e gostei muito. Aproveito a oportunidade para agradecer publicamente o comentário da professora Conceição Rosa. E mais, aproveito para divulgar o citado vídeo.

Anúncios

Uma resposta to “Verdade e novas tecnologias”

  1. Conceição Rosa Says:

    Olá professor.
    Que bom que gostou da indicação…
    Sobre os critérios racionais de verificação da verdade, parece que na internet sofremos os “efeitos colaterais” de uma falta de estímulo crônica ao pensamento crítico! Acentuados pela instantaneidade de replicação de mensagens…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: