Espaço escolar no século XXI

Grandes realizações no campo de arquitetura e educação aconteceram nas duas décadas que vão de 1960 a 1980. Depois disso, aos poucos, os projetos de construção de escolas voltaram aos trilhos tradicionais. E essa volta ao tradicional continua a ser a tendência predominante na primeira década do século XXI. Essas são constatações feitas pelos autores de School.

Fiz uma pequena introdução para justificar divulgação de trechos do livro que estou lendo sobre arquitetura e educação. E, sem mais delongas, vou direto a dois trechos interessantes.

Aqui está o trecho 1:

[…] apesar de excessões, muitos professores estão mal preparados para trabalhar em ambientes radicalmente modificados [os autores se referem a projetos que eliminaram completamente salas de aulas convencionais e outros espaços tradicionais das escolas], e sua formação e preparação inicial para uma vida inteira de serviços profissionaisnão consideraram seriamente o assunto das condições materiais dos espaços que iriam ocupar. (p. 151-2)

Aqui está o trecho 2:

O quanto experimentação e inovação no design de escolas podem romper com as tradições do passado está limitado pelo simples fato de que, enquanto novos modelos são desenvolvidos e construídos para poucos, muitas crianças vão continuar a exigir um lugar para serem educadas. Na realidade, houve pouco rompimento com o passado e, até certo ponto, isto explica a reemergência da tradição no design de escolas.

Embora algumas escolas emergentes eliminassem os costumeiros corredores e salas de aula, e convidassem [pela sua concepçao de espaço] os atores da educação para aprendizagens cooperativas e colaborativas, nunca houve situação na qual mais que uma minoria de professores e crianças pudessem experimentar tal organização do espaço em suas carreiras. Consequentemente, sempre houve um grande fosso de tempo entre a inovação no design da construção de escolas e a formação e desenvolvimento de professores, voltados para novas formas de práticas pedagógicas que considerassem uso de espaço e tempo de modo alternativo. Apesar das inovações havidas nos anos 60’s e 70’s, ressalvadas excessões de praxe, pouca coisa mudou no sentido de preparar professores como profissionais para ambientes voltados para aprendizagens compreensivas e abertas. (15-2)

Anúncios

Uma resposta to “Espaço escolar no século XXI”

  1. Conceição Rosa Says:

    Estranho… Parece considerar o espaço como o norteador das ações educativas dos professores. Como se os professores tivessem que se preparar para atuar no espaço previsto por arquitetos.
    Há realmente esta premissa? Aqueles que projetam os espaços é que definem como os profissionais deveriam se formar para atuar no espaço/tempo pedagógico?
    Para ilustrar, mas não tanto, uma relação arquitetônica com uma educação inovadora: os CIEPs foram projetados de acordo com uma concepção pedagógica diferenciada, que enquanto durou um governo procurou-se sua aplicação. Entre outras questões do aparato físico, as paredes das salas de aula não só não iam até o teto, como também havia toda uma estrutura burocática administrativa que daria suporte às atividades que se realizavam naquele espaço. E o que aconteceu com o “projeto” dos Centros Integrados de Educação Pública e as paredes a meio plano?
    Acredito que não seja somente uma questão de formação aquilo que torna “adequada” a atuação dos professores no espaço projetado.
    Aliás, acho que adequado deveria ser o espaço à proposta pedagógica existente – de acordo com aquela premissa de início do século XX de que a função determina a forma. Mesmo que o exercício desta não seja inovador, é bom lembrar que professores, em sua atuação, estão sujeitos tanto às concepções institucionais de “Escola”, bem como, ou principalmente, às estruturas organizacionais que a sustentam – às mesmas que precederiam a construção dos prédios.
    Ou… o espaço arquitetônico, por si somente, poderia atuar sobre alguns indivíduos como um indutor de práticas menos tradicionais?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: