Tem alvorada, tem passarada

De vez em quando busco no Google pistas de velhos amigos. Ás vezes nada encontro. Ás vezes me surpreendo com o que encontro. Em alguns casos a busca é dificultada porque não tenho dados suficientes. Em outros casos a busca dá certo porque ainda tenho dados de memória que facilitam a tarefa.

Dizem que tenho boa memória. Sou capaz de me lembrar de pelo menos uns cinquenta nomes de colegas que se formaram comigo em 1972. E tal capacidade de memória pode ser enriquecida pelas próteses digitais que nos ajudam a encontrar dados de nossos guardados.

Numa busca recente, procurei por uma velha amiga que não vejo desde 1974: a Dalvinha. Ela era estudante de artes plásticas nos tempos em que morei em Ribeirão Preto no começo dos anos setenta. Festeira e sociável, ela era como eu entusiasta pelos jogos universitários da cidade. Não éramos atletas. Éramos apenas torcedores muito participativos. Mas como é que alguém pode encontrar a Dalvinha dos anos setenta na Internet, sem endereços, sem referências? É preciso forçar a memória e encontrar indicações que tornem a busca mais eficiente. Forcei e me veio a lembrança de que o nome completo de minha amiga dos tempos da estudantina mocidade era Dalva Francisca Dantas.

Fui ao Google. Há poucas menções sobre Dalvinha. Uma delas, porém, merece destaque. Minha amiga continua nas artes plásticas. Talvez por hobby. Talvez profissionalmente. É o que mostra a foto que abre este post. Trata-se de reprodução de uma obra recente de Dalva: Tem Alvorada, Tem Passarada.

Sem Internet minhas lembranças de Dalva continuariam paradas em 1974. Com a ajuda da rede de computadores tenho agora uma memória bem atualizada dessa amiga. Parabéns pela obra, Dalva.

Anúncios

5 Respostas to “Tem alvorada, tem passarada”

  1. Doralice Araújo Says:

    A internet,prezado Jarbas, é uma poderosa auxiliar dos achados e perdidos; brincadeiras à parte, a internet é referência determinante. Bem utilizada aproxima as distâncias, poupa desgastes, alivia problemas, intermedia soluções e nos fazr criaturas melhores. Um abração, colega professor.

  2. Alysson Bruno Says:

    Belíssimo quadro.

  3. Carlos Seabra Says:

    Jarbas, para achar referências a pessoas na Internet um buscador interessante é o Pipl:
    http://pipl.com

  4. Dalva Dantas Says:

    Jarbas
    com grande surpresa e prazer vi sua mensagem carinhosa.Como a mente humana è prodigiosa! Em poucos instantes voltei ao passado e a
    juventude da època universitària!Quero saber mais sobre e sua vida atualmente.Deu para perceber que se tornou professor!Lembro-me que gostava de escrever.Investiu nesse talento?
    Atualmente resido em S.Paulo,mas no momento estou em cancun na casa da minha mana Fàtima.Recorda-se dela?Volto dia 10 de fevereiro e quero saber muito mais :onde mora, se casou, tem filhos,etc…
    Meu Email:Dalvadantas10@hotmail.com
    PS:Estou com dificuldades com o teclado, daì os erros de acentos. bjs.

    • jarbas Says:

      Oi Dalva,

      Prazer reencontrá-la. Usando a Internet, já recuperei muitas de minhas lembranças que andavam meio embaçadas.

      Sempre que velhos amigos deixam traços no espaço Web há algum modo de rencontrá-los. Na mesma semana em que vi seu quadro na Internet consegui pistas de um casal amigo, Vanda e Jim, que não vejo desde 1984. E continuo outras buscas porque parece que depois dos sessenta nossa memória afetiva ganha força. Para isso as novas tecnologias são uma bênção.

      Entrarei em contato via e-mail. Abraço grande,

      Jarbas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: