Educação e Televisão

O artigo que segue está inacabado. O autor escreveu apenas os dois primeiros parágrafos. Ficou doente e a matéria precisa ser publicada em Meios & Educação. O editor da revista quer que você termine o artigo. Mãos à obra.

Televisão e Educação

Valtinho, 06 anos, menino da Favela do Encantado é bamba em televisão. Já viu muitas Xuxas, Elianas, Gugus, Faustões, Sílvios Santos. Sabe do Ratinho e da Márcia, da novela das seis, da novela das oito, do Corujão. Viu cabeças rolarem em filmes de lutas marciais. Acompanhou câmeras de muitos canais perseguindo bandidos pelas ruas. Viu a Guerra do Iraque, massacres na Bósnia, minas assassinas em Angola, o Big Brother, o Fantástico. Passou por notícias de agitação na Venezuela, viu um presidente correndo dos índios na Bolívia. Ouviu muitas metáforas do Lula. Viu desastres, batidas, prisões e solturas do Lalau, seqüestro da filha do Sílvio Santos, filhos assassinando pais. Bateu palmas para os Mamonas Assassinas. Conheceu e esqueceu o Tiririca. Imitou o Chavez. Vez ou outra, assistiu ao programa do Jô. Em resumo, já viu, dos dois aos seis anos de idade, mais de quatro mil horas de TV. E, em muitos e muitos intervalos, acompanhou com interesse mais de oitenta mil comerciais.

Valtinho não sabe os nomes, mas tem bom olho para cortes, zoom in, zoom out, continuidade, edição, fades de todos os tipos. Está definitivamente alfabetizado em televisão. Agora é que são elas, entrou numa escola. Tem de aprender a ler e a escrever. Sua formação televisiva vai ajudá-lo ou estorvá-lo nessa aventura?

Se você quiser colaborar com textos que possam dar um fecho para esta história, mande-me os dois próximos parágrafos por meio de comentários a este post.

Anúncios

7 Respostas to “Educação e Televisão”

  1. pro.thiagom Says:

    A “televisão” enquanto mídia/meio/suporte audiovisual, embora que ainda não ofereça a possibilidade de interatividade em seu formato convencional, é um ferramenta comunicacional poderosa que combina linguagens visuais, musicais, sonoras e verbais – em modalidade escrita e oral.
    Possui cobertura ampla, todos sabem utilizá-la, até Valtinho.

    Pode ser uma grande ferramenta educacional, porém é pouco utilizada para tal fim. Via de regra, vemos todos os grandes meios de comunicação de massa à serviço de interesses comerciais e políticos seja através de grupos econômicos ou religiosos.

    O samba, nas mãos da cultura de massas vira “pagodinho vendável”, a música caipira “country”. As bonecas para serem legais tem que ir a chopingues, ter carros caros e bolsas de grife. Um simples pião vira “iuguiou” onde ganha quem destrói o pião do outro. A desgraça vira demagoga audiência e as vitórias e derrotas se contróem ao sabor da manipulação do obscuro de cada um. A fofoca é a notícia.

    Que projeto de vida há escondido por trás de tais manifestações? A quem ele interessa?

    Esta televisão, não educa. Educação é a emancipação do ser, autonomia criativa, crítica, descoberta de si mesmo para o outro. É a reinvenção respeitosa do passado. É auscultar, e, no tempo, protagonizar falas e principalmente atitudes. Educação de verdade é transformação, companheirismo. Nem mesmo a escola tem educado.

    não há como tirar Valtinho da maré turbulenta no mar de linguagem.
    segura Valtinho, para quem afunda, jacaré é tronco.

    abraços timoneiros,

    professor thiago~

  2. Juli Says:

    A questão é tão boa quanto relativa. Claro que as conexões que foi levado a fazer pela televisão, as edições e escolhas que realizava trocando os canais, as simbologias e relações que construiu por meio de imagens – que são os mehores códigos nessa fase – provavelmente o tornaram mais “ligado” para seguir apreendendo o mundo. A partir de agora, é uma questão de novos filtros, uma questão de aprender a desenvolver filtros próprios, a tomar decisões de que informações receber e não mais estar ali aberto a tudo o que a TV queira impor. Isso no âmbito geral, aprendendo não só na escola, mas nos demais ambientes de ensino na sociedade, como a própria família e a comunidade ao redor. Especificamente com relação a ler e escrever, é certo que a habilidade de relacionar se ampliou com a TV, mas também é certo que giz e lousa não vão contentar o muleque. Pra começar, caberá aos educadores terem em suas tentativas e estratégias de compartilhar conhecimento a mesma criatividade que dizem pretender desenvolver em seus educandos. Em tempos de interatividade e conhecimento em rede é completamente anacrônico prender alunos em salas quadradas olhando para as nucas uns dos outros e recebendo, recebendo, recebendo informações editadas por outros, exatamente como com a TV.

    Claro, a TV poderia e deveria ser instrumento de educação – e isso bem longe de estar limitado aos exemplos chatos como Telecurso 2000 (embora muito útil, há que se considerar). Estamos falando em aprendizado em várias camadas, em vários formatos, ampliando a criativdade com que se faz TV. No entanto, isso não se faz só de boas intenções, se faz de uma legislação adequada e realmente democrática de concessões, que pressuponha mais espaço para canais comunitários e distribua melhor o direito de comunicar. É bom ver e pensar a Ley de los Medios, aprovada na Argentina e odiada pelos monopólios da comunicação de lá e daqui do Brasil. E nós, o que vamos fazer nesse âmbito? De depois de conquistar espaço, o que temos de propostas realmente criativas para os possíveis canais públicos?

  3. Tweets that mention Educação e Televisão « Boteco Escola -- Topsy.com Says:

    […] This post was mentioned on Twitter by Jarbas Barato, thbeth. thbeth said: As ideias do jarbas são ótimas em https://jarbas.wordpress.com/2009/11/17/educacao-e-televisao/ […]

  4. T Says:

    A experiência inovadora de “ir à escola” é recebida com alegria. O mundo é maior do que a janela televisiva, e em meio a coleguinhas segue o Valtinho para a escola, onde sua primeira aprendizagem é chamar por “tia”um adulto a quem ele nunca viu, pois afinal não sabemos de que programas televisivos ela gosta!
    Ao entrar na sala, a primeira descoberta

  5. T Says:

    ( Parágrafo 2) Ao entrar na sala, a primeira descoberta foi a de que ali, não existia o controle remoto para que o próprio Valtinho, mudasse o seu foco de interesse quando a tal “tia” se tornasse inexplicavelmente chata, “ao vivo e em cores”, era o real que se aproximava do Valtinho…

  6. artesquema » Arte e Vida: aumente um ponto e conte um conto sobre Educação e TV Says:

    […] https://jarbas.wordpress.com/2009/11/17/educacao-e-televisao/ […]

  7. dally Says:

    (…)
    Valtinho odeia a escola, e a escola também não consegue acompanhar as mirabolantes tecnologias que estão rolando lá fora. A escola não acompanha Valtinho, nem Valtinhos.
    Valtinho prefere jogar bola, mas falam pra ele que ele vai ser vagabundo. Ele ainda prefere jogar bola,e acha que vai ser como um craque do futebol.
    Ele tem que trabalhar, ou as vezes vai pro sinal só pra conseguir uma verba-ajuda pra comprar chiclete, figurinha, cola… Não importa.

    Mas ele soube que lá na favela onde ele mora, chegou uns gringos, ou uns caras com cara de gringo que tão ensinando a mexer com celular e câmera de televisão. Ele corre lá pra saber o que é, falam que é escola também. Ele fica confuso, ele ainda odeia a escola, ele aprende que televisão é escola, que futebol é escola.

    -Porra, tô confuso! Tudo é escola. Mas eu odeio aquela escola.

    Aquela escola que ele odeia, é reflexo de uma não vontade social de investir naquela escola, é também, um sintoma de que a escola hoje, com advento de novas tecnologias e com o avanço do nosso sistema financeiro, mudou. As pessoas e principalmente as crianças estão mudando e se educando através mais e mais das mídias.
    A telvisão ainda é a mídia mais importante, no sentido de acesso e de cultura televisiva, da população, a televisão a muito tempo que é escola.

    Valtinho, sobe a ladeira, passa pela igrejinha, bate uma bola no campinho, corre atrasado pra casa, liga a tevê, vê,muda o canal,vê, muda o canal e vê:
    – Televisão e Educação, a gente se vê por aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: