Archive for 19 de maio de 2009

Corte-e-cole: opinião de estudante

maio 19, 2009

Em comentário a meu post sobre a famosa cola da Internet, Juliana Lima, minha ex-aluna no curso de Licenciatura faz considerações que quero compartilhar com frequentadores deste Boteco. Nada mais digo. Juliana com a palavra:

Olá, Jarbas!
Adorei esse post e o seu comentário no outro blog, pois creio que seus argumentos tem tudo a ver.

Como aluna devo admitir que atualmente é difícil não cair em tentação no chamado “ctrl+c ctrl+v”, afinal de contas, essa é uma discussão cultural, política e até econômica, pois muitos estudantes acordam cedo para trabalhar e vão do trabalho para a faculdade / escola e chegam em casa em por volta da meia-noite, ou seja, dormem mal, comem mal, não possuem tempo para se dedicar aos estudos e consequentemente, copiam tudo do Sr. Google.

Às vezes eu não gostaria de fazer isso, mas não tenho opção, visto que além dos professores indicarem vários trabalhos, alguns exigem até quantidade de folhas que eles devem conter.

Peraí, pesquisar é preciso e necessário, mas e as minhas aulas de coesão, coerência e objetividade? Elas vão para o espaço, pois o que poderia escrever em duas linhas, escrevo em oito só para atingir as medidas mínimas para ser aprovada.
Às vezes parece que estou numa academia de ginástica e não numa faculdade de tantas medidas que devo atingir… Enfim, essa é uma discussão longa, complexa, que engloba muitos aspectos e que está distante de se decidir se copiar e colar será uma prática ilegal ou não.

A verdade é que os professores devem tentar bolar alguma didática sobre os assuntos pesquisados, a fim de que os alunos consigam efetivamente ler e estudar a matéria solicitada, pois na base do copia e cola o aluno não aprende nada.

Torço para que num futuro próximo todos tenhamos domínio sobre os impactos que as tecnologias causam na educação e que eu consiga cumprir a minha promessa de ler todas obras literárias indicadas pelos professores após o término da minha graduação, pois por enquanto os resumos, infelizmente, estão me ajudando.

Abraços,
Juliana