Pequenas descobertas

Ouço a excelente Ginette Reno. Meu francês é elementar. Pesco aqui e ali uma palavra ou outra. Toujours, por exemplo.  Sei que é sempre. Sei que é termo muito comum em chansons. De repente me vem um insight: Toujours deve vir de tous les jours.  Aliás, temos expressão para dizer sempre em português de modo parecido: todo dia.  Me vem à mente uma canção do Chico: “todo dia ela faz tudo igual…” Sempre em inglês é always.  Será que vem de all ways?  Pode não vir, mas minha divagação faz sentido.  E se tal conclusão for verdadeira, parece que francês e inglês não têm um advérbio genuíno para o nosso sempre.

Faço duas observações sobre o parágrafo anterior. A primeira delas tem a ver com aprendizagem. Aprendemos bem quando descobrimos coisas estabelecendo relações.  Criar redes semânticas é talvez a façanha mais importante na elaboração de saberes. Fico me perguntando se construímos ambientes para isso nas escolas. Tenho cá minhas dúvidas. Pouca atenção damos ao papel fundamental da semântica em eventos de aprendizagem.  Por isso, sempre acho necessário reler Tecnopólio, de Neil Postman, obra que enfatiza a necessidade da semântica em atos de aprender.

A segunda observação tem a ver com os propósitos deste blog.  Algumas pessoas entendem que sempre (todo dia) devo escrever aqui tecnalidades sobre produção e escrita de blogs. No es això, companys, diz  Lluis Llach numa canção. Blog é conversação. É  boteco eletrônico. E este post inteiro é coisa de boteco. Assunto muito próprio para depois da terceira cerveja, tempo em que a cultura inútil começa a ficar soberana.

Para quem não teve ainda oportunidade de ouvir Ginette Reno, segue aqui indicação de um duo que ela fez ano passado com Celine Dion. Covardia! Ginette canta muito mais que a moça que comandava o espetáculo.

Anúncios

2 Respostas to “Pequenas descobertas”

  1. Adriana Says:

    As redes semânticas são essenciais para a aprendizagem, é como a gente é capaz de fazer ligações entre o conhecimento antigo e o novo…gostei das suas conclusões de always, rs…mas as vezes o signo é arbritário mesmo, como dizia o pai da linguística Saussare. De vez em quando venho aqui, e acho sempre uma coisa interessante, um aprendizado novo ( e olha que eu não bebo!) rs

  2. jarbas Says:

    Oi Adriana,

    Abro uma exceção. Mando fazer um suco para você. Mas, qualquer dia desses experimenta uma boa cerveja. Alegra a vida.

    Quando escrevi o post, fui ao dicionário para conferir minha divagação sobre always. Depois de seu comentário, fui ao Webster’s NewWorld Dictionary. Pelo que entendi, minha indagação pode estar correta. O Webster sugere que always deriva de all + ways. Não tenho dicionário de etimologia para uma conferida final. Se você tiver, verifique. Eu gostaria de ver minha divagação confirmada ou negada definitivamente. Abraço grande, Jarbas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: