Blogs e mudança no trabalho

Como já anunciei, Lilia Efimova, blogueira listada entre as referências deste Boteco, está publicando partes do rascunho final de sua tese de doutorado sobre blogs.  Seus objetos de investigação foram blogs de sucesso escritos por profissionais de empresas européias. No trabalho de Lilia há muitas observações sobre a natureza dos blogs, dinâmicas do blogar e características de bons blogs. Algumas dessas observações estão sendo sistematizadas para o capítulo final da tese da autora.  Já publiquei traduções de parte desse material. Desta vez, traduzi um texto que situa as relações entre trabalho e blogs, mostrando aos profissionais o que os blogs podem fazer por suas carreiras e desenvolvimento pessoal.

O texto original da Lilia ainda é um rascunho. Minha tradução é ligeira. Mas acredito que o material pode ser de bastante interesse para quem estuda blogs ou para quem está pensando em entrar na aventura de produzir um blog.  Segue aqui minha tradução.

O que os pragmatistas precisam saber sobre blogs

Lilia Efimova

Blogar é pra mim? Por que? O que preciso saber antes de começar? Apesar da especificidade exigida pelas respostas a essas perguntas, creio que este texto pode fornecer um ponto de partida para formulá-las. Destaco aqui as características de um weblog que podem ser úteis para o trabalho de qualquer pessoa. Destaco também as mudanças nas práticas de trabalho que o blogar pode exigir.

Mudando marchas

Flexibilidade é uma das principais características das ferramentas blogais: weblogs permitem “mudar marchas” usando-as (as ferramentas) para comunicação numa grande variedade de tópicos e de muitos modos.

Em diverswos casos, os weblogs são usados como ferramentas pessoais. A não ser que sejam utilizados para propósitos muito específicos (por ex., comunicar-se com clientes sobre certo produto), ou dentro de uma ambiente muito fechado (uma prisão, por exemplo), os blogs podem ser utilizados para escrever sobre assuntos pessoalmente interessantes de maneira pessoalmente significativa. Porém, uma vez que os weblogs são públicos, é útil vê-los como o jardim de uma casa no qual o dono planta o que quiser, mas a cultura geral e normas sociais não podem ser esquecidas (palavrões podem fazer com que os passantes mudem de calçada ou até mudem de rua em suas andanças).

Weblogs, como ferramentas, podem ser usados também de muitas maneiras. Publicar para uma audiência ampla e muitas vezes desconhecida é uma característica pela qual os weblogs são primeiramente conhecidos: o autor pode usar o blog para tornar uma determinada informação disponível para outros sem endereçá-la para eles. Além disso, o blog pode ser usado para conversações consigo mesmo e interação com outros específicos.

Usar blogs para conversações consigo mesmo é decisão que cabe a um autor individual: um weblog pode servir de ferramenta para coletar notas pessoalmente relevantes e organizá-las de diversas maneiras; essa coleção de notas funciona então como input para a reflexão e re-uso.

Doutro lado, os weblogs podem também ser usados para uma interação de profundidade com outros, facilitando a construção de relações e confiança, assim como o desenvolvimento de idéias em diálogos nos contatos com outros. Os weblogs não são perfeitos como ferramentas de conversação: não há garantia de resposta e, uma vez começada, a conversação pode se tornar fragmentada entre múltiplos blogs. Quando tópicos e pessoas para uma conversação são conhecidos é melhor escolher outra ferramenta, porém, o blogar funciona bem como um iniciador de conversação na medida em que os outros possam escolher os tópicos que lhes interessam.

Qualificar o trabalho

O blogar pode integrar o trabalho de alguém quando alguns elementos requerem publicação, conversações consigo mesmo ou interações inesperadas. Ele pode, por exemplo, substituir o e-mail para compartilhar notícias com uma equipe, ser usado para documentar o trabalho da alguém refletindo-o através do tempo, ou para encontrar a pessoa com quem se possa discutir um problema.

Entretanto, em muitos casos a natureza aberta e pública dos weblogs não os torna necessariamente uma boa ferramenta para o trabalho; nesses casos sua força é a de qualificar o trabalho pelo desenvolvimento de idéias e relações que podem ser necessárias no futuro. Weblogs caracterizam-se pelo micro-conteúdo: escrever e ler pequenas quantidades de informação não requer muito esforço, por isso o blogar pode entremear outras tarefas. Além disso, um post não precisa comunicar uma idéia para uma audiência específica, assim o blog pode servir para coletar notas que não ficariam bem em outros lugares. Através do tempo, essas coleção de pensamentos oferece uma visão geral de idéias e especialidades de alguém, abrindo espaço para inesperadas conexões entre fronteiras.

Os weblogs provavelmente são mais úteis em situações nas quais não se sabe o que esperar lá na frente. Quais das atuais idéias poderão ser necessárias num projeto futuro? Qual a melhor pessoa para se pedir ajuda? Que trabalhos eu nunca pensei que faria? Nesses casos os weblogs podem ajudar a construir um alicerce: coletando idéias “just in case”, aumentando a rede de relações profissionais, tornando visíveis a paixão competência profissional do autor.

Tornar-se conhecido

Embora os blogs apoiem publicação e interação, uma audiência não surge automaticamente, ela emerge por meio de descoberta e interação no tempo. Além disso, enquanto é fácil “colocar” um e-mail no correio eletrônico de alguém, é impossível fazer com que os outros leiam o blog. O que isso significa na prática?

  • A escrita precisa ser sedutora; os leitores aparecem quando um blog agrega valor. Um bom modo de fazer isso é escrever sobre assuntos que o autor conhece bem e pelos quais é apaixonado.
  • Os blogueiros se conhecem por meio de comentários e recomendações. Esforçar-se para encontrar blogueiros interessantes e comentar o seu trabalho é um bom caminho para ser encontrado. Engajar-se com pessoas que comentam seu blog, seguir a trilha de quem anda acompanhando seu blog, e seguir os links do blogs favoritos de outros blogueiros são outras maneiras de tornar-se conhecido na blogosfera..

É preciso tempo e esforço para colher os benefícios sociais do blogar. Para manter um blog antes que tais efeitos sejam alcançados é importante ter um modo pessoalmente significante de usar o weblog. Por exemplo: ao documentar idéias sobre o trabalho e esperando encontrar leitores interessados no futuro, é mais fácil levar a coisa em frente sabendo que o conteúdo é útil mesmo que ninguém pareça estar interessado (neste caso, a coisa deve funcionar como um lembrete da atividade do autor para um relatório em andamento).

Uma curva de aprendizagem

É relativamente fácil aprender a usar as ferramentas blogais. Entretanto, os usos produtivos dos weblogs na relação com o trabalho de alguém requerem um outro tipo de aprendizagem: a natureza pessoal do blogar, assim como a visibilidade e o cruzamento de fronteiras, é um desafio para as práticas usuais de trabalho do autor. Blogar provoca mudanças culturais que devem ser encaradas como lições a serem aprendidas.

  • Paixões pessoais têm um lugar legítimo no trabalho. Vozes e histórias pessoais convertem-se em relações confiáveis. As pessoas tendem a acreditar mais num outro ser humano que numa organização ou num computador. Mostrar emoções, contar histórias pessoais, mostrar paixão num ambiente hierarquizado podem ser um desafio,mas estão se tornando uma parte essencial do trabalho.
  • A transparência chegou para ficar. Os blogs fornecem um traço visível, muitas vezes público, da capacidade, enganos e ações de alguém: o que está escrito pode ficar “lá fora” para sempre e ser pesquisado, agregado, transformado, e linkado de novo com o autor. Quando não se pode escapar do passado, é essencial aprender como cometer enganos em público e como lidar com eles “numa boa”.
  • A visibilidade pode provocar sobrecarga de informação. A visibilidade de um autor de blog pode levá-lo ampliar suas relações, mas pode também trazer uma explosão na comunicação como resultado. Dada a facilidade que oferece para publicação, o blogar traz para o espaço público histórias que antes ficavam escondidas no espaço privado. O blogar requer reconsideração das rotinas de trabalho com informações, de maneira que o autor se torne capaz de lidar com a fragmentação e com a abundância.
  • As rotinas do cotidiano são importantes. A não ser que o autor não tenha nada para fazer, o blogar só sobrevive se for integrado com o mundo do dia-a-dia. Começar um blog é fácil, dar-lhe continuidade exige mais – requer integrar a atividade na rotina informacional pessoal, nos processos de trabalho e nas práticas interpessoais.
  • A autoridade se torna fluida. As hierarquias formais ainda estão lá. Mas o blogar fornece rotas alternativas. Entretanto, novas autoridades blogais dependem da qualidade de seus posts, as redes evoluem continuamente e a atenção que alguém recebe é cada vez mais mediada por motores de busca.
  • As organizações podem formular normas e criar condições, mas no final o resultado depende de um indivíduo. Fazer julgamentos, assumir riscos, assumir responsabilidade, atravessar fronteiras, divertir-se: essas são as conquistas do blogueiro.

Para quem está num ambiente de trabalho comum, o desafio de se aventurar na produção de um blog pode parecer muito pertubador. Antes que isso o assuste, é importante levar em consideração que as organizações também refletem mudanças amplas na natureza do trabalho. Por isso, abraçar tais mudanças como resultado do blogar talvez o prepare para as mudanças que acontecem ou acontecerão nas organizações.

Anúncios

Uma resposta to “Blogs e mudança no trabalho”

  1. Boa Idéia.org » Blog Archive » Posts Fresh Blogs as of 24/02/2009 Says:

    […] Assim deixo minha carinha em 62 blogs, blogosfera afora! No Blogger Help Group achei Blogs e mudança no trabalho – jarbas.wordpress.com 02/24/2009 Como já anunciei, Lilia Efimova , blogueira listada entre as […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: