Paulo Freire e os blogs 1

Já disse em outro blog que nosso educador maior, se tivesse vivido um pouco mais, seria um blogueiro do primeiro time. Esta minha certeza se deve a dois motivos:

  1. Blogs são espaços de conversa.
  2. Paulo tinha grande interesse pelo ciberespaço.

Começo pelo segundo motivo. Em meu primeiro encontro com Paulo Freire, quando soube que eu era um tecnólogo educacional, ele me contou que estava muito interessado pela internet. Seu interesse foi despertado por informações  de um dos netos (micreiro adolescente) que conversava com muita gente mundo afora, via rede, sobre seu avô. Esse neto inclusive, por meio da internet, havia estabelecido contatos de Freire com educadores que de outra forma não teriam oportunidade de conversar com o autor de Pedagogia do Oprimido. Freire não frequentava diretamente a internet por duas razões: 1. na época, navegar pela rede ainda exigia certas tecnalidades pouco confortáveis para pessoas de mais idade, 2. seu neto lhe fornecia as principais informações de que precisava em termos de conteúdos da internet. Mas, tinha grande esperança de que o meio seria um espaço privilegiado de conversação.

Passo agora para o primeiro motivo. Freire era um conversador. Amava papos com toda gente. Um dos últimos contatos que tive com ele foi para intermediar uma conversa com meu amigo Steen Larsen, grande educador da Dinamarca. Falei com o Mário Sérgio Cortella sobre o desejo de Steen: encontrar-se com Paulo Freire. Mário me disse que seria difícil. Freire estava adoentado. Precisava de repouso. Mas, como o educador dinamarquês dificilmente teria outra oportunidade de se encontrar com Paulo Freire, sugeriu que eu planejasse um encontro de quinze minutos. Segui a orientação do Mário. Mas nada aconteceu conforme o planejado. O papo durou mais de duas horas. Isso porque eu, preocupado com a saúde de nosso mestre, tentava sempre abreviar a conversa. Mas Paulo queria conversar. Queria saber mais. Queria saber como Steen via as possibilidades de uma educação libertadora na Dinamarca. Queria conhecer a obra do dinamarquês. Queria conversar.

Steen registrou a conversa com Freire num artigo que merece ser lido. Kirsten, mulher do meu amigo dinamarquês fez várias fotos do encontro. Reproduzo uma delas aqui.

freire

Este post ganhou vida própria e foi muito mais longe do que eu esperava. Na verdade nem era um post. Era um parágrafo inicial para introduzir comentários sobre um artigo que sugere o uso das idéias de Paulo Freire na caracterização da natureza dos blogs.  Fico devendo. Numa outra oportunidade comento o citado artigo.

Anúncios

7 Respostas to “Paulo Freire e os blogs 1”

  1. Carlos Seabra Says:

    Jarbas, esse neto ao qual te referes é o Alexandre Dowbor. Conheci-o nessa época através da BBS que ele havia montado, antes da termos a web tal como conhecemos hoje.

    Transcrevo a seguir um trecho relativo ao assunto:

    Em 1996, quando foi mostrada a Paulo Freire a página http://www.paulofreire.org, ele ficou maravilhado com as possibilidades da Internet. O site foi construídopara o IPF (Instituto Paulo Freire) pelo seu neto Alexandre Dowbor, filho deFátima Freire. Maravilhado e preocupado ao ver o Alex navegar com tanta facilidade pela rede, observou logo que as enormes vantagens oferecidas pela Internet estavam restritas a poucos e que as novas tecnologias acabavamcriando um fosso ainda maior entre os mais ricos e os mais pobres. E concluiu: “é preciso pensar como elas podem chegar aos excluídos”. Dizia que esse deveria ser o compromisso do instituto (GADOTTI, 2000, p. 263).

  2. jarbas Says:

    Oi Seabra,

    Obrigado pelo complemento. O neto era esse mesmo. Hoje deve ser um jovem adulto e provavelmente trabalha com informática. Pena que Paulo Freire não conheceu a web que temos hoje. Fico imaginando um blog dele, com muitas conversas com educadores de muitos lugares. Abraço, Jarbas.

  3. Suely Says:

    Oi, professor Jarbas!

    Acabo de inserir um comentário no texto “A aula que eu queria” falando de minha experiência na escola. Sabe qual o nome da escola? Instituto Estadual Paulo Freire!
    Nós, na fronteira oeste do Rio Grande do Sul, numa periferia esquecida pelo poder público, humildemente, tentamos a educação libertadora como nos ensina Paulo Freire!

    E, virei aprendiz de blogueira, no final do ano passado, para, quando chegar a Internet, o IEPF caia na rede e amplie seus diálogos!
    Desejo firmemente contagiar meus (minhas) colegas e alun@s!

    Obrigada!
    Abraços!

  4. Doralice Araújo Says:

    É sempre uma alegria visitar esta página, cheia de novidades e boa conversa, Jarbas; um abraço.

    Doralice Araújo, profª de Redação, em Curitiba

    http://www.gazetadopovo.com.br/blog/namira

  5. jarbas Says:

    Oi Doralice,

    É sempre uma honra tê-la neste Boteco. Honra maior ainda é ganhar um elogio seu. Qualquer hora apareço no seu indispensável blog. Grande abraço, Jarbas.

  6. diana Says:

    oi jarbas…
    eu confesso que sou mais uma apaixonada por Paulo Freire,
    estou muito pertinho dos lugares por onde ele passava aqui no CE da UFPE, também sou membro do centro paulo freire, se precisarem de algo daqui é só falar, que tá na mão.
    acredito que o grande professor seria um blogueiro de primeira linha e seria também um lutador engajado em levar a web às camadas menos favorecidas…sem dúvida…
    abs recifenses e chuvosos, inté.

  7. jarbas Says:

    Diana,

    Legal vê-la aqui no Boteco mais uma vez. Vou considerar a sua oferta. Depois dela comecei a pensar alguma coisa que poderia ser feita com meus alunos. Uma ponte SãoPaulo/Recife sobre lugares onde esteve Paulo Freire seria uma atividade bem motivadora para estudar nosso mestre maior. Abraço grande, Jarbas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: