Objetos de aprendizagem X ferramentas básicas

isd-structure

Em post anterior argumentei que a maior parte  dos objetos de aprendizagem  ou educacionais tem características muito parecidas com os velhos softwares de drill  & practice. Podemos resumir essas características gerais numa única expressão: muita estrutura. Em materiais com muita estrutura tudo já está pronto. Compete ao aluno seguir o caminho proposto. O professor nada tem a fazer no caso, quando muito indica o material.

Na elaboração de propostas de uso das novas tecnologias em educação, há um debate importante sobre estrutura e liberdade. Para elaborar  materiais é preciso pensar numa estrutura. Por outro lado, professores e alunos precisam de liberdade para construir percursos de aprendizagem determinados pelos interesses que vão brotanto in processu (in fieri, diriam as pessoas mais afeitas ao discurso filosófico). Dois educadores que conheço, Fred Saba e Bernie Dodge consideram muito essa questão.  Saba, especialista em educação a distância, vê excesso de estrutura em algumas propostas de e-learning e  propõe aos instructional designers cuidados de revisão para não converter os materiais criados para fins de EaD em camisas de força. Bernie sempre chama a atenção dos autores de WebQuests para as armadilhas da estrutura. Sinto que a questão não é muito discutida aqui na terrinha.

Um modo de dar mais espaço para liberdade, para a criatividade do professor, é o uso de ferramentas básicas. Tais ferramentas, às quais David Carraher gosta de dar o nome de inteligentes, exigem muita invenção docente e permitem que os alunos as utilizem de modos muito originais. Em estudos mais amplos do fenômeno tecnológico, mais ou menos estrutura é um assunto importante. Ferramentas, máquinas e equipamentos com muita estrutura dão pouca ou nenhuma margem de criatividade para o trabalhador. Doutro lado, ferramentas básicas são instrumentos que abrem espaços para a invenção e criatividade. Em tais ferramentas o que mais importa é o saber e competência de quem as usa. Nesse sentido, elas são muito mais ricas que as ferramentas complexas e estruturadas, mas nada flexíveis.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: