Archive for 15 de novembro de 2008

Jogos e educação

novembro 15, 2008

No mês de julho deste ano, na 4th Games, Learning, and Society Conference, a pessoa que causou maior impacto no pedaço foi o linguista James Gee. Ele estuda games e tenta ver como tais jogos, que engajam tanta gente em atividades de muita atenção e estudo, podem nos ajudar a fazer uma educação na qual estudantes tenham maior entusiasmo por aventuras de aprendizagem. Desde aquela época selecionei sites e comentários sobre a obra de Gee para elaborar um post bem transado aqui no Boteco. O tempo passou e eu acabei não fazendo o que queria.

No intermezzo, fui convidado para fazer uma palestra no I Congresso de Tecnologia na Educação, evento virtual organizado pelo Grupo Blogs, Internet e Web na Educação. Aproveitei a ocasião para sistematizar o resultado de minhas leituras dos artigos de James Gee. Preparei uma palestra com o seguinte título: Comunidades de prática, comunidades de paixão e aprendizagem na web. Ah! Você deve estar perguntando: o que isso tem a ver com Gee? Tem muito. O autor criou uma expressão esclarecedora sobre o que rola nos games: comunidades de paixão.

Não vou falar mais sobre James Gee e o que andei elaborando a partir do trabalho inspirador dele. Minha palestra brevemente sairá como artigo na revista eletrônica que o pessoal do I Congresso de Tecnologia na Educação está preparando. Assim que a matéria entrar no ar, dou um toque aqui.

Quando planejei esta mensagem, tinha em mente fazer um comentário a respeito de post sobre jogos e educação no blog de Bernie Dodge. Aí James Gee entrou no meio da conversa e quase me esqueço da intenção original. Bernie fez uma nota interessante com belos exemplos de jogos. Nenhum deles feito para situações convencionais de educação. Mas todos eles ótimos para aproveitamentos em programas educacionais. E, acima de tudo, ótimos como referências para produtos que poderiam (deveriam) ser feitos para facilitar aprendizagem.

darfur-map1Dei uma olhada no material indicado. Recomendo visitas a dois deles: Election Duel e Darfur is Dying. O primeiro é uma obra prima de design no ambiente Machimina. É construído com imagens e argumentos de ficção científica, tendo como fundo a campanha eleitoral para a presidência nos EUA neste ano de 2008. O tema central é um desafio para saber se Azeroth, um estado ficcional, será azul (democrata) ou vermelho (republicano). O segundo, obra de ativistas pelos direitos humanos, propõe um jogo de vida ou morte em Darfur, região do Sudão (África) onde está acontecendo mais um genocídio.

Ambos os jogos são de ótima qualidade gráfica e têm argumentos muito bem bolados. Exemplificam o que precisamos em educação. Além disso são ótimos para usos diretos por educadores. Pena que sejam em inglês. ET: Darfur is Dying tem opção para o espanhol. De qualquer forma, gente interessada em tecnologia educacional precisa dar uma olhada no material para ter idéias de coisas que podem (devem) ser feitas.