Dois blogs exemplares

Há muitas formas de blogar. Quais as melhores? As mais criativas, as mais imaginativas. Não basta entender a ferramenta e elaborar mensagens. Não bastam imagens, fotos etc. É preciso elegância, layouts de bom gosto, textos sedutores, graça, leveza e muito mais. Criatividade e imaginação. A direção deste comentário é coerente com uma campanha que venho fazendo junto a meus alunos da Licenciatura. O bordão de tal campanha é o que segue:

TECNOLOGIA=FERRAMENTA+IMAGINAÇÃO

Exercer radicalmente a imaginação é o caminho. Mas não basta vontade de criar, romper com padrões estabelecidos, procurar beleza. É legal espelhar-se em bons exemplos. Duas indicações feitas hoje pelo Boingboing são casos exemplares. A primeira delas é um blog que examina caixas de correio feias. Coisa estranha, não? Mas isso faz muito sentido nos EUA. Lá as caixas de correio são uma instituição nacional. Quase todas as casas as tem. Por motivos vários, muita gente constrói caixas de correio originais. Algumas são obras de arte, outras são feias de doer. Tal circunstância levou uma blogueira a criar um espaço que mostra caixas de correio super hilárias. Cada caso é ilustrado por uma foto, quase sempre acompanhada por um texto de extremo bom gosto e muito humor. Um blog refrescante. Nome: Ugly mailboxes blog .

A segunda indicação do Boinboing é um espaço Web destinado a conversas sobre como usar a Internet com eficiência. Tal espaço é coordenado pelo autor do livro Rule the web: How to Do Anything and Everything on the Internet – Better, Faster, Easier . A idéia não é nova. Outros autores já fizeram coisa parecida. Mas a possibilidade de continuar uma obra na Web, dialogar com os leitores, conversar sobre a temática do livro, acrescentar novas informações ao que foi colocado no texto publicado em papel é sempre algo muito dinâmico e gostoso de fazer (tanto para o autor como para os leitores). Ah! Para quem ainda tem alguma dúvida sobre o título do livro, aqui vai uma tradução: Domine a web: Como Fazer Qualquer Coisa e Tudo na Internet – Melhor, Mais Rapidamente, Mais Facilmente. Quer ver o lugar? Clique em Rule the web.

Segue uma das incriveis (e feias) caixas postais de muito sucesso na Flórida e que não prima pelo bom gosto:

4 Respostas to “Dois blogs exemplares”

  1. Miriam Says:

    Olá professor Jarbas!
    Eu acrescentaria a preocupação com a acessibilidade. Coloquei um vídeo sobre isso no meu blog com o relato de pessoas cegas e com dificuldades motoras explicando como navegam… às vezes, pequenos detalhes podem fazer toda a diferença para eles e a gente, ao elaborar o site ou o blog, se esquece deles! Estou procurando um novo modelo para o meu blog e para a escolha estou tendo a ajuda de uma pequena aluna que tem um sério comprometimento motor: o mouse é um instrumento de tortura para ela!
    Um abraço
    Miriam

  2. jarbas Says:

    Olá, Miriam.

    Boa lembrança a sua. A gente sempre fala em inclusão mas se esquece de facilitar acesso para todos. Aproveito a oportunidade para registrar uma discussão recente que tive com um grupo de alunas sobre WebGincanas para crianças da pré-escola.
    Costumo informar meus alunos de que WebGincana é um modelo de organização de informações para gente alfabetizada. Por isso, faço uma alerta: não pensem em projetos para alunos que ainda não dominam bem a arte de ler. Mas o citado grupo insistiu, queria fazer uma WG para crianças que ainda não sabem ler. Isso me obrigou a pensar em alternativas que possam oferecer aos professores e às crianças do pré a possibilidade de usar a Internet a partir do formato ao qual dou o nome de WebGincana. Um bom desafio.
    Não chegamos ainda a uma boa solução para o caso, mas há algumas pistas. Primeira: reconverter o roteiro do modelo WebGincana para uma estrutura que transforme a proposta num script de história infantil (deixando de lado os títulos Introdução, Desafio etc.). Segundo: apresentar os segmentos de texto acompanhados por recursos sonoros (podcast ou similar), de tal maneira que as crianças possam conhecer o conteúdo do texto por meio de uma gravação. Terceiro: produzir pequenas páginas, com linguagem apropriada para crianças sobre os conteúdos a serem objeto de investigação (ou indicar páginas com tais qualidades, se existentes). Quarto: introduzir na trama um “intérprete” (um leitor adulto que leia os textos de recursos a pedido das crianças). Quinto: selecionar imagens que possam passar parte das informações que as crianças devem investigar.
    Estou convencido de que as adaptações atrás delineadas podem resultar num roteiro apropriado de WebGincanas para crianças pequenas não alfabetizadas. Há ainda muitos detalhes a serem pensados. Há necessidade de de testes e aplicações para ver resultados. Mas o caminho aberto pelas minhas alunas que queriam oferecer WG para quem não sabe ler indica possibilidaes antes desconhecidas. Possivelmente, coisa parecidad precisa ser feita se quisermos utilizar WG na educação de adultos.
    Embarquei em sua sugestão para deixar registrada um linha de investigação que me agrada: a de inventar soluções para situações novas. Não abordei propriamente a questão da inclusão, mas acho que reforcei um ponto: é bom não fechar portas de comunicação por causa de possíveis limites de parte da audiência ou de um segmento determinado. Abraço, Jarbas.
    PS: se alguém mais aparecer aqui no pedaço, sugiro que entre na roda, pois a sugestão da Miriam é um belo tema para conversas aqui no Boteco.

  3. Elisa Kerr Says:

    Olá Jarbas,

    Quero explorar mais a abordagem Reggio Emilia e a Escola da Ponte, mas vou esperar a chegada das férias, agora estou muito atarefada. Nas férias estarei com mais tempo para articular a teoria com a prática dentro de nossa realidade. Mas agradeço a sua dica, vou precisar de muita ajuda para manter esse blog, isso dá um trabalhão danado, mas vale a pena! Estou gostando muito de manter esse trem no ar.
    Agora estou precisando de um site para hospedar as fotos dos trabalhos dos alunos e filmes (de como se faz a encadernação), o blog está ficando muito pesado. Estou me sentindo amarrada por não ter encontrado um meio fácil de acesso e o blog fácil de ser navegado. É mais uma coisa para operacionalizar! Essas coisas são demoradas de se entender e muitas vezes as idéias ficam borbulhando na minha cabeça e só sossego quando vejo pronto, estou inquieta com a ferramenta. Vou precisar voltar a estudar um pouco sobre linguagem de programação, sei lá como se chama isso hoje, mas tenho que entender mais para fazer do jeito que estou idealizando o blog.
    Prof. desta vez o senhor conseguiu me arrastar para dentro da tecnologia.
    Não havia pensado nisso ainda e acho que a Miria tem toda razão. Não podemos ser excludentes! Preciso navegar mais nos blogs para ver se tem como tornar os blogs mais acessível a todos.

    Um abraço,

    Elisa M. Kerr

  4. Gládis Says:

    Olá professor Jarbas,

    Sobre a questão da acessibilidade levantada pela Mirian gostaria de apresentar uma experiência muito gratificante que vivenciei em um de meus blogs, o Palavra Aberta-intercâmbio de idéias no ciberespaço
    (http://palavraaberta.blogspot.com): a participação de alunos da APAE de Curitibanos, portadores de paralisia cerebral, que contribuíram com comentários em áudio sobre o tema Meio Ambiente- Aquecimento Global.
    (http://palavraaberta.blogspot.com/search/label/meio%20ambiente )
    Os alunos, conforme a professora, têm dificuldade em utilizar o mouse e o teclado, assim, a utilização do gravador disponível no blog foi uma ótima solução. Alunos de outras escolas também participaram desta forma.
    Neste blog, proponho a troca de idéias e a produção de textos a partir de temas apresentados, principalmente por vídeos. Participam alunos escolas de diferentes cidades do país através do sistema de comentários ( opinando sobre os temas, vídeos e textos dos colegas virtuais) e também através do envio de textos para publicação no blog. O projeto iniciou em junho de 2005 em outro endereço: http://palavraaberta.blogdrive.com e, desde fevereiro do ano passado está no endereço atual.
    Em minha página estão todos os endereços de blogs,escritas colaborativas e podcast que tenho desenvolvido com alunos do ensino fundamantal, será um prazer receber sua visita.

    Grande abraço
    Gládis Leal dos Santos
    http://gladislsantos.googlepages.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: